» [11/10/2019 ás 15:04:26] - Evento Comemorativo Marca 50 Anos da AICITA    » [28/09/2019 ás 21:18:47] - Dorothéa "Garante Destinação Correta de Resíduos Verdes" em Itatiba   » [28/09/2019 ás 20:36:15] - Confira a programação e participe do Outubro+Rosa   » [27/09/2019 ás 16:47:59] - Feira Oferece Oportunidades Para Quem Quer Estudar   » [26/09/2019 ás 23:13:48] - Lenda dos Mil Tsurus em Itatiba, Confira!   » [16/08/2019 ás 18:30:18] - "QUANDO 1 ESPERTO ACORDA, 50 BOBOS JÁ ESTÃO NA RUA"   » [09/08/2019 ás 11:27:21] - "Enquanto a Prefeitura não tiver posse da Santa Casa, a questão financeira sempre será um problema." afirma Prefeito Douglas   » [07/08/2019 ás 22:26:36] - "Diante do ambiente difícil que encontramos, teremos que usar a criatividade, " diz Dr. Fabio Nani   » [04/08/2019 ás 17:47:26] - Associação Mata Ciliar e Guarda Ambiental devolvem SIRIEMA à natureza   » [03/08/2019 ás 23:18:31] - Sibes promove "CAFÉ COLONIAL" em Itatiba- Participe!   » [02/08/2019 ás 19:44:52] - "Segurança é dever do Estado, mas responsabilidade de todos," diz Cap. Guarizo   » [02/08/2019 ás 15:53:16] - Vereadores querem a divulgação sobre as multas de trânsito em Itatiba    » [31/07/2019 ás 21:22:06] - "Empreendedor de futuro," por Tirso Meirelles (Presidente Sebrae-sp)   » [26/07/2019 ás 20:17:49] - Exposição comemora 35 anos do 'Cineclube José Cesarini'   » [26/05/2019 ás 18:41:44] - "Kardec" é um filmaço e deve ser assistido por todos, independente da religião   » [26/02/2019 ás 21:01:08] - Diversão do Carnaval 2019 em Itatiba não para, Confira!   » [26/02/2019 ás 20:21:36] - Bloco Demônios da Benjamin apresenta" Antiga Roma Dura Lex – Sed Lex"   » [26/02/2019 ás 19:36:43] - Veja a programação do Carnaval de rua em Itatiba   » [20/02/2019 ás 20:53:04] - Compare como é a aposentadoria hoje e o que propõe o governo    » [31/01/2019 ás 22:48:42] - A dolorosa espera junto ao rio tomado por rejeitos tóxicos   » [31/01/2019 ás 22:31:58] - DENGUE - Denúncias podem ser feitas diretamente ao Departamento de Vigilâncias em Saúde    » [31/01/2019 ás 21:42:27] - INMETRO realiza aferições nos novos radares em Itatiba   » [31/01/2019 ás 20:49:00] - De Mariana a Brumadinho: O que mudou de lá para cá?   » [31/01/2019 ás 20:13:05] - Saibam quais sãos as nove leis ordinárias promulgadas pela Câmara de Itatiba    » [31/01/2019 ás 19:50:41] - Últimos dias de passeios gratuitos na 36ª Festa da Uva de Jundiaí   » [20/12/2018 ás 16:29:51] - Calor mata toneladas de peixes no Rio de Janeiro   » [20/12/2018 ás 08:45:37] - Toffoli derruba decisão que mandou soltar presos condenados em 2ª instância   » [19/12/2018 ás 15:11:20] - Marco Aurélio Mello Manda soltar Lula e outros presos em segunda instância   » [14/12/2018 ás 21:12:31] - Ailton Fumachi (PR) é o novo presidente da Câmara Municipal de Itatiba    » [14/12/2018 ás 10:35:55] - Vereadores escolhem HOJE nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de Itatiba   » [12/12/2018 ás 14:19:53] - Adote Cartas ao Papai Noel na Aicita   » [12/12/2018 ás 13:51:13] - Como foi a Limpeza no Lago do Camata?   » [07/12/2018 ás 10:10:52] - Prefeitura Realiza Mutirão para Limpar Lago do Camata   » [01/12/2018 ás 20:53:31] - Consumo de cerveja no Brasil passa por mudanças preocupantes, Confira!   » [29/11/2018 ás 11:04:22] - Gratificação e contratação de cargos em comissão são retiradas de pauta   » [23/11/2018 ás 13:53:50] - Vereadores autorizam “Cartão Alimentação” a Polícia Militar em Itatiba   » [16/11/2018 ás 13:28:09] - Tem inicio em Jogos Abertos do Interior em São Carlos   » [16/11/2018 ás 09:40:21] - A pedido do Prefeito de Itatiba, vereadores discutem gratificação e contratação de cargos em comissão   » [07/11/2018 ás 14:54:29] - Bolsonaro e Temer iniciam formalmente governo de transição    » [06/11/2018 ás 21:57:06] - "LAGO DO CAMATA vai ser revitalizado," diz Prefeitura de Itatiba   » [06/11/2018 ás 21:07:16] - Confira a lista dos Melhores Estudantes da Escola Pública   » [30/10/2018 ás 11:14:59] - De onde surgiu o Bolsonaro? (por Gustavo Bertoche - Dr. em Filosofia)   » [25/10/2018 ás 16:54:52] - Caminhada marca encerramento de Outubro+Rosa em Itatiba   » [25/10/2018 ás 16:20:06] - Região do Jardim Ester tem mudança no trânsito   » [25/10/2018 ás 16:00:08] - Jiu-Jitsu de Itatiba conquista o ouro em final estadual   » [14/10/2018 ás 22:25:47] - Professor Itatibense "Joca Pantano" é destaque na Globo. Assista a reportagem!   » [04/10/2018 ás 17:58:54] - Ouvidoria de Itatiba divulga primeiro balanço - Confira!   » [03/10/2018 ás 20:15:35] - Tudo o que você precisa saber antes de sair para votar, CONFIRA!   » [27/09/2018 ás 22:37:30] - Feira Educando começa nesta sexta-feira (28) com mais de 40 instituições   » [13/09/2018 ás 18:00:20] - Confira a programação da Festa de San Gennaro 2018   » [13/09/2018 ás 15:04:00] - "Campanha Antirrábica, Mais de 14 mil animais vacinados," diz Prefeitura   » [13/09/2018 ás 14:19:29] - Saiba como concorrer a uma cadeira no conselho do Itatiba Esporte Clube   » [12/09/2018 ás 09:17:12] - Veja como Itatiba luta contra o câncer de mama   » [30/08/2018 ás 16:54:27] - Licenciamento Ambiental em novo horário de atendimento - Confira!   » [30/08/2018 ás 16:21:08] - Como são eleitos os cargos do legislativo em 2018? Entenda as mudanças!   » [23/08/2018 ás 15:58:22] - Espaços Públicos Poderão Ser Explorados Comercialmente em Itatiba   » [23/08/2018 ás 15:25:51] - Levantamento identifica fauna silvestre em parque de Itatiba   » [23/08/2018 ás 14:36:08] - Miguel Picoli lança seu primeiro livro de crônicas pela Desconcertos   » [22/08/2018 ás 21:44:18] - Saiba como TSE divulga candidaturas e prestações de contas dos candidatos   » [15/08/2018 ás 16:15:06] - Festa de San Gennaro já tem data marcada, Confira!   » [15/08/2018 ás 15:53:58] - Confira a programação da Feira Noivas e Festas Jundiaí & Região   » [08/08/2018 ás 22:02:14] - Pedido de informações sobre as multas de trânsito em Itatiba é adiado   » [07/08/2018 ás 10:30:25] - Orquestra Sinfônica da Unicamp se apresenta em Itatiba   » [07/08/2018 ás 09:42:51] - Esse é o salário necessário para ser completamente feliz, segundo a ciência    » [05/08/2018 ás 21:27:01] - "Idosos Órfãos de Filhos Vivos – Os novos desvalidos"   » [04/08/2018 ás 10:04:48] - Semana do Bebê continua, Confira programação!   » [27/07/2018 ás 15:30:22] - APROVADO - Projeto que cria empregos públicos em Itatiba, Confira!   » [25/07/2018 ás 11:27:18] - Vereadores apreciam projeto que cria empregos públicos em Itatiba   » [19/07/2018 ás 10:28:25] - Projeto de Requalificação Profissional é aprovado, Resumo da sessão AQUI!    » [13/07/2018 ás 22:29:24] - Conheça os novos copos sem canudo da Starbucks    » [13/07/2018 ás 20:06:41] - Confira a programação da Semana do Bebê em Itatiba   » [13/07/2018 ás 19:32:32] - Câmara rejeita emendas ao Programa de Incentivo e Requalificação profissional   » [13/07/2018 ás 19:00:58] - As 15 profissões mais contratadas com carteira assinada neste ano   » [13/07/2018 ás 17:42:14] - Saiba onde e quando vacinar seu animal de estimação contra a raiva    » [13/07/2018 ás 17:14:23] - Presidente da Croácia está dando exemplo para os políticos brasileiros na Copa   » [05/07/2018 ás 14:41:03] - Saiba quem são os vereadores da Comissão Especial de Inquérito em Itatiba   » [27/06/2018 ás 19:42:20] - Itatiba prevê um orçamento de R$ 401,5 milhões para 2019   » [27/06/2018 ás 10:55:34] - Mostra “Itatiba Contemporânea” no Museu Municipal, CONFIRA!   » [27/06/2018 ás 10:35:00] - Saiba como participar de Curso de Astronomia gratuito nas férias   » [27/06/2018 ás 09:52:06] - Confira a programação da Festa de São Pedro em Itatiba   » [15/06/2018 ás 15:17:40] - FSS Estadual vai repassar R$ 16 mil para construção de Vila Natalina   » [15/06/2018 ás 14:44:00] - "Servidores Municipais de Itatiba ganham reajuste salarial," CONFIRA!   » [15/06/2018 ás 14:05:29] - Festa do Arraiá acontece na Praça do Rosário em Itatiba   » [06/06/2018 ás 10:49:55] - Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado em Itatiba   » [05/06/2018 ás 10:26:15] - Vereadores aprovam criação de vagas de empregos públicos em Itatiba   » [28/05/2018 ás 17:19:10] - Itatiba esta em situação de emergência - Confira como fica os serviços municipais   » [26/05/2018 ás 21:43:33] - MENSAGEM URGENTE DE DIVALDO FRANCO, Confira!    » [24/05/2018 ás 11:00:34] - Saiba quem são e o que querem os caminhoneiros em greve no Brasil   » [23/05/2018 ás 22:07:03] - A Venezuela sobrevive a mais seis anos de Maduro?   » [23/05/2018 ás 16:58:06] - Bazar da Campanha do Agasalho já esta funcionando, Veja mais AQUI   » [23/05/2018 ás 16:30:28] - Guardas Municipais salvam bebê, Confira AQUI!   » [03/05/2018 ás 20:15:08] - Iniciativa incentiva descarte de lixo tecnológico, Participe!   » [03/05/2018 ás 14:37:50] - CEIA Promove Curso "Aprendizes do Evangelho," Veja os detalhes!   » [02/05/2018 ás 22:56:55] - Facebook anuncia ferramenta que pode inviabilizar novos escândalos   » [02/05/2018 ás 22:37:52] - Cidade do Trânsito esta disponível para receber visitas em Itatiba   » [02/05/2018 ás 21:54:09] - Vereadores aprovam denominação à Vila Social, Rua e Curso em Primeiros Socorros   » [26/04/2018 ás 09:29:50] - Programa Mais Alfabetização pode remunerar até R$1.200, Saiba Mais!    » [24/04/2018 ás 11:25:18] - Vereadores discutem criação de empregos públicos proposto por prefeito   » [17/04/2018 ás 11:57:23] - Vereador quer que concessionárias e permissionárias informem investimentos na cidade   » [13/04/2018 ás 22:48:30] - Trump acaba de anunciar ataque em conjunto com França e Reino Unido na Síria   
N.J. NEWS CVC Itatiba (11)4524-5536

N.J. NEWS
Início /
Horóscopo
...............................
Esporte
...............................
Turismo
...............................
Cinema/Vídeo
...............................
Culinária
...............................
Policiais
...............................
Gastronomia
...............................
Saúde
...............................
Curiosidades
...............................
Tecnologia
...............................
Política
...............................
Cidades
...............................
Disk Denuncia Cidadão
...............................
Entretenimento
...............................
Transporte
...............................
Shopping
...............................
Itatiba II
...............................
Auto Ajuda
...............................
Emprego
...............................
Agenda
...............................
Novelas
...............................
Loterias
...............................
Fuxico
...............................
Casa e Decoração
...............................
Musica
...............................
Humor
...............................
Sexo
...............................
Religião
...............................
Economia
...............................
Brasil
...............................
Imóveis
...............................
Motor
...............................
Falecimento e Missa
...............................
Entrevista
...............................
Internacional
...............................
Bizarro
...............................
Opinião
...............................
Dicas
...............................
Estilo de Vida
...............................
Cultura
...............................
Educação
...............................
Itatiba
...............................
Futebol
...............................
Meio Ambiente
...............................
Psicologia
...............................
Comportamento
...............................
Editorial
...............................
NJNews Redação
...............................
SAMPASpress
...............................
Teatro
...............................
Terceira Idade
...............................
Trânsito
...............................
Câmara Municipal Itatiba
...............................
Parceiros
...............................
Agricultura
...............................
Tempo
...............................
Morungaba
...............................
SOCIAIS (FOTOS)
...............................
Itatiba I
...............................
Esporte I
...............................
Newsletter
N.J. NEWS
Nome:
E-mail:
Foram encontrados (6) Eventos.

7 Fotos

50 Fotos

45 Fotos

50 Fotos

42 Fotos

50 Fotos

+ Eventos

 


N.J. NEWS Hoje:271
Ontem:15.538
Total:74.197.910
Recorde:165.511
Em - 02/04/13

De Mariana a Brumadinho: O que mudou de lá para cá?
Siga-nos Twitter
Siga o Nosso Jornal no Twiitter
http://bit.ly/2nTkwDj
Comentários  Compartilhe  
Views: 2592
Para especialistas, rompimento de barragem da Vale na Mina Córrego do Feijão era tragédia anunciada, já que pouco foi feito desde o maior desastre ambiental da história do país
 Fonte: Divulgação: 
[-] [+]
O rompimento de barragem da mineradora Vale (VALE3), na Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), a pouco mais de três anos da tragédia envolvendo a Samarco (joint venture entre a mineradora brasileira e a BHP Billiton) em Mariana, trouxe à tona mais uma vez o debate sobre prejuízos socioambientais causados pela atividade de mineração e suas fragilidades regulatórias no Brasil. A despeito da magnitude, para especialistas essa era mais uma tragédia anunciada.

Até o quinto dia de buscas por vítimas e sobreviventes em Brumadinho, município na zona metropolitana de Belo Horizonte, foram contabilizadas 65 mortes e 279 desaparecidos pelas autoridades. Desde sexta-feira (25), 192 pessoas foram localizadas e resgatadas, mas, com o passar do tempo, as chances de novos salvamentos diminuem.

O número de mortos já supera os 19 registrados no caso do rompimento da barragem do Fundão, que destruiu os distritos mineiros de Bento Rodrigues, Paracatu de Baixo e Gesteira em novembro de 2015. O desastre em Mariana deixou milhares de pessoas desalojadas e um impacto ambiental jamais visto no país. O mar de lama atingiu 39 municípios nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo e depositou rejeitos de minério por 650 km de rios importantes da região, até a foz do Rio Doce.

Apesar disso, críticos veem pouco avanço no sentido de minimizar riscos socioambientais da atividade mineral. Além de Brumadinho, outras barragens apresentam situação preocupante.

Um relatório da ANA (Agência Nacional de Águas), divulgado em novembro, listou ao menos 45 barragens vulneráveis com potencial risco de rompimento. Embora o órgão não seja o responsável pela avaliação de barragens de rejeitos – caso da que rompeu e provocou um novo pesadelo em Minas Gerais –, não há indicativos de situação mais favorável neste caso. O órgão informou que apenas 3% das barragens brasileiras (o equivalente a 780) foram fiscalizadas em 2017. Dentre elas, 211 foram avaliadas pela ANM (Agência Nacional de Mineração).

Em nota publicada na última sexta-feira, a ANA afirmou que a barragem da Vale em Brumadinho não foi considerada crítica pela ANM. O órgão responsável, por sua vez, disse em nota: "Conforme informações declaradas pela empresa no Sistema Integrado de Gestão de Segurança de Barragens de Mineração (SIGBM) da ANM, baseada em vistoria realizada em dezembro último, por um grupo de técnicos da empresa, estes não encontraram indícios de problemas relacionados à segurança desta estrutura".

Ou seja, além da baixa quantidade de barragens monitoradas pelos órgãos públicos, os relatórios sobre a segurança delas levam em consideração informações transmitidas pelas próprias empresas, com base em avaliações técnicas próprias. A lei nº 12.334/2010 diz que ao órgão fiscalizador, dentre outras atribuições, cabe: "exigir do empreendedor o cadastramento e a atualização das informações relativas à barragem no SNISB", ao passo que "a inspeção de segurança regular será efetuada pela própria equipe de segurança da barragem".

Ao lado da fiscalização débil, há o lado da empresa responsável pela segunda tragédia em três anos. "O que aconteceu em Mariana não trouxe para os investidores nenhuma comoção ou mudança na maneira de extrair minério e na maneira de buscar soluções para o que chamamos de rejeito", critica Lourival Andrade, presidente da Rede IBEIDS (Instituto Brasileiro de Educação, Integração e Desenvolvimento Social) e membro da Ação Sindical Mineral. Ele diz que a recente alta nos preços do minério no mercado internacional provocou uma intensificação nas atividades de mineração.

"A intensividade leva a empresa a precisar de mais e mais barragens de rejeitos. Aqui, em Minas, está tramitando nos conselhos de meio ambiente mais de uma dezena de solicitações para expansão de mina e barragem de rejeitos", complementa. Ele lembra que, no fim do ano passado, o governo mineiro assinou uma norma que alterou os critérios de risco de algumas barragens, permitindo a redução das etapas de licenciamento ambiental no estado.

A Deliberação Normativa 217 do Copam (Conselho Estadual de Política Ambiental) possibilitou à Vale acelerar o licenciamento para alterações na barragem da Mina de Córrego do Feijão. Ela permite, em alguns casos, rebaixar o potencial de risco das barragens, reduzindo o trâmite do processo de licenciamento de três etapas (licença prévia, licença de operação e licença de instalação) para uma.

Desde a mudança, Andrade diz conhecer cerca de 15 minas beneficiárias e que hoje estão trabalhando a pleno vapor. Além das digitais do ex-governador Fernando Pimentel e o secretário Germano Luiz Gomes Vieira (Meio Ambiente) – o único mantido no cargo na nova gestão –, o sindicalista também vê inclinação favorável do atual governador Romeu Zema, que durante as eleições prometeu "agilizar licenças".

Ambientalistas também criticam a aprovação do projeto de lei estadual nº 2946/2015 pelo antigo governo. Para eles, o texto que dispõe sobre o Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos a partir de uma atuação "integrada, transversal e participativa" provocou alterações que contribuíram a destravar e dar celeridade a licenciamentos ambientais sem a devida cautela para análise.

Para Carolina de Moura Campos, acionista e membro do Movimento Águas e Serras de Casa Branca, a iniciativa também reduziu os poderes do Copam e diminuiu o poder de influência do Ministério Público sobre o processo decisório na atividade de mineração em Minas Gerais. Em voto dado em assembleia geral da Vale realizada em abril de 2018, ela chamou atenção para a insegurança das barragens mantidas pela companhia e pediu o uso de tecnologia mais apropriada.

"É relevante registrar que documentos constantes da ação criminal pelo rompimento da barragem de Fundão [em Mariana] provam que foram negligenciadas informações prévias sobre a insegurança do empreendimento", afirmou. Carolina Campos explica que comprou uma ação não para ganhar dinheiro na bolsa, mas para se manifestar em assembleia geral dos acionistas.

Enquanto iniciativas legislativas contestadas foram aprovadas e passaram a vigorar, um projeto que endurecia regras de licenciamento para barragens de mineração no estado foi reprovado por uma comissão da Assembleia Legislativa. O texto, formulado a partir do projeto Mar de Lama Nunca Mais, que contou com mais de 50 mil assinaturas, e assinado pelo deputado estadual João Vitor Xavier (PSDB), propunha regras mais rígidas para o licenciamento ambiental, auditorias periódicas conforme o dano potencial dos reservatórios e caução para garantir recuperação ambiental em caso de acidente.

"Em Minas Gerais, o que aconteceu após Mariana foi uma flexibilização da legislação e do licenciamento ambiental. O projeto Mar de Lama Nunca Mais, apresentado na Assembleia Legislativa de Minas, foi todo picotado, desfeito. Um desrespeito com a Bacia do Rio Doce e a sociedade inteira. Pelo contrário, o que fizeram com que os licenciamentos de empreendimentos de mineração e de barragens nessa tecnologia ignorante, que é de barragens, terem mais facilidade", afirma a ambientalista em entrevista ao InfoMoney.

Somando-se às regras do jogo mais permissivas e às iniciativas frustradas, as fraudes no setor também continuam preocupando. "A burla, quando não está em um lado, está no meio ou então está em outro lado – e não se assuste se ela estiver atrás ou em cima. Há uma burla, que é uma característica da mineração brasileira: a subnotificação da realidade em todos os sentidos (trabalhista, ambiental etc.)", diz Andrade.

A falta de estrutura para monitorar a atuação das empresas e as estruturas levantadas para a atividade mineral é apontada como uma das grandes fragilidades existentes. Mesmo após uma rodada de modificações na legislação, promovida pelo governo Michel Temer depois anos de idas e vindas de projetos por anos no Congresso Nacional, o problema persiste sem significativa melhora observada pelos especialistas. A impunidade é outro complicador frequentemente apontado.

"O que a gente percebe, claramente, é que o Brasil não aprende com as lições da história", afirmou o promotor Guilherme de Sá Meneghin, responsável pela condução do caso em Mariana, em entrevista ao Estado de Minas. "O que foi feito? Absolutamente nada. Não tem uma lei proibindo esse tipo de barragem, exigindo mais segurança para as barragens, nosso licenciamento ambiental continua precário. E, no outro lado, quando esses crimes ocorrem, a responsabilização das empresas e dos responsáveis é muito difícil".

Até o momento, ninguém foi preso pela tragédia de Mariana. Das 68 multas aplicadas por órgãos ambientais, apenas uma está sendo paga. Quanto às indenizações às vítimas, ainda há disputas na Justiça para moradores de outros municípios atingidos.

Do ponto de vista trabalhista, também há queixas de que a norma que regulamenta as atividades dos trabalhadores do setor estariam sendo ignoradas por boa parte das empresas. "Para se ter uma base, os 50 grupos econômicos nacionais e transnacionais no Brasil cada vez mais não aplicam a legislação local da Norma Regulamentar 22. Existe uma escapatória legal e jurídica respaldada pela OMC de utilizar outras legislações internacionais que os grupos dizem ser mais eficientes, o que é muito contraditório", complementa Andrade.

Mudanças de regras
A disputa travada entre mineradoras, trabalhadores, ambientalistas e moradores de regiões próximas a áreas de exploração vem de muito antes do desastre em Mariana e vai além de caprichos político-partidários. O rompimento da barragem do Fundão, em novembro de 2015, obstruiu os avanços de discussões envolvendo o o novo código de mineração na Câmara dos Deputados. O texto, relatado pelo deputado Leonardo Quintão (MDB-MG), sofria duras críticas de ambientalistas e representantes dos trabalhadores do setor.

Embora a necessidade de atualização da lei em vigor, de mais de 50 anos, há muita divergência sobre os caminhos a serem seguidos. Além disso, Leonardo Quintão era alvo de ceticismo dos movimentos sociais, que se diziam pouco representados e ouvidos em audiências públicas convocadas. Doações de mineradoras em campanhas eleitorais do parlamentar reforçavam críticas e alegações de que havia uma defesa de interesses particulares na versão defendida pelo emedebista para o projeto.

O tempo passou e o PL 37/2011, assim como uma dezena de projetos apensados, ficou no caminho. Mas, ao contrário do que em outras situações, o governo Michel Temer manteve esforços em modificar a legislação para a atividade de mineração e editou três medidas provisórias: duas foram aprovadas com modificações relevantes, ao passo que uma caducou. Nenhum avanço significativo para questões socioambientais foi comemorado pelos movimentos envolvidos.

Do lado da cobrança de royalties às empresas exploradoras, a MP 789/2017 alterou a forma de cálculo da receita decorrente da CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais), elevando a alíquota máxima para 3,5% para o minério de ferro. O governo propunha uma taxa variável, que flutuasse entre 2% e 4%, a depender dos preços da commodity no mercado internacional. A base de cálculo deixou de ser o faturamento líquido para ser a receita bruta e a maior parte da compensação financeira passou a ser distribuída em 60% para o Distrito Federal e Municípios onde ocorrer a produção e 15% para o Distrito Federal e os Estados onde ocorrer a produção; 15% .

Já a MP 791/2017 criou uma nova agência reguladora, a ANM (Agência Nacional Mineral), no lugar do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral) e definiu o trabalho a ser executado pela instituições, mas flexibilizou os pré-requisitos para a escolha da futura diretoria. O novo órgão ficou com a responsabilidade de fiscalizar as empresas mineradoras e pessoas com direito de lavra; implantar a política nacional para as atividades de mineração; arrecadar a CFEM; divulgar informações fornecidas pelas mineradoras; aprovar áreas que serão desapropriadas para exploração mineral; apreender, destruir ou doar bens e minérios extraídos ilegalmente; e regulamentar a coleta de espécimes fósseis para promover sua preservação. Na prática, porém, ainda há dúvidas sobre as atividades da agência.

Considerada a mais importante do pacote, a MP 790/2017, contudo, não prosperou. A medida trazia 23 mudanças na legislação em vigor, como a ampliação do prazo para pesquisas e novas responsabilidades ambientais para o minerador. Com o fracasso de tal iniciativa, foram editados dois decretos: o 9.406/2018, que traz boa parte das modificações no código da mineração propostas pelo texto que caducou um ano antes; e o 9.407/2018, que regulamentou o repasse da CFEM a municípios afetados pela atividade de mineração. A decisão de lançar mão de decretos para tal finalidade de se promover profundas alterações ainda é alvo de questionamentos no meio jurídico quanto à sua validade e eficácia.

O que esperar
A tragédia em Brumadinho tende a provocar significativos impactos à indústria de mineração brasileira – e isso tem se refletido no mercado. Na última segunda-feira (28), o primeiro pregão após a fatalidade, as ações da Vale fecharam em queda de 24,52%, a R$ 42,38, na maior queda de sua história. O desempenho contaminou os papéis de companhias siderúrgicas, como a CSN (CSNA3), que encerrou o dia com baixa de 5,69%, a R$ 9,78.

Na avaliação dos analistas da consultoria de risco político Eurasia Group, a repercussão política do episódio tende a ser mais significativa do que o próprio caso envolvendo a Samarco em Mariana, em função do histórico e da quantidade de mortos hoje já ser maior. As mineradoras devem passar a ser alvo mais intenso de investigações. Outra consequência esperada é um comportamento mais cauteloso do governo Jair Bolsonaro, mesmo visto como aliado do setor – ainda mais no momento em que se prepara para o desafio da reforma da Previdência.

"A reação [popular ao episódio] pode atrasar a promessa do governo de facilitar as regras de licenciamento ambiental no curto prazo, e as empresas de mineração provavelmente enfrentarão controles mais rígidos após o segundo grande desastre em três anos", observam os analistas.

"O desastre em Brumadinho não deve pesar sobre o presidente Jair Bolsonaro, em uma perspectiva mais ampla. Pelo contrário, o presidente ganhou um respiro da cobertura negativa da imprensa sobre os escândalos envolvendo seu filho, Flávio", ponderam. (Fonte: Marcos Mortari/InfoMoney)

Leia também:
Toffoli derruba decisão que mandou soltar presos condenados em 2ª instância


+Fotos
   
   
232

46

 

As opiniões expressas nos artigos são de responsabilidade pessoal do autor e não representam necessariamente a posição do NJNews ou de seus colaboradores diretos.

 

Imprimir
Notícia Cadastrada em 31/01/2019 ás 20:49:00
 
Estressada?
Drenagem Linfática, Modeladora,Terapia de Dores, Relaxante e Limpeza de Pele
Ligue 4524-4437

 

ANUNCIE NESTE ESPAÇO
Entre em contato conosco atraves da aba de anuncios do site!
http://www.njnews.com.br

 

ANUNCIE NESTE ESPAÇO
Entre em contato conosco atraves da aba de anuncios do site!
http://www.njnews.com.br

 

ANUNCIE NESTE ESPAÇO
Entre em contato conosco atraves da aba de anuncios do site!
http://www.njnews.com.br

 

ANUNCIE NESTE ESPAÇO
Entre em contato conosco atraves da aba de anuncios do site!
http://www.njnews.com.br

 

ANUNCIE NESTE ESPAÇO
Entre em contato conosco atraves da aba de anuncios do site!
http://www.njnews.com.br

 

Todos os Direitos Reservados NJNews.com.br

 

 
Ralph Lauren Outlet Coach Outlet Cheap Handbags Oakley Sunglasses Christian Louboutin Outlet Cheap Designer Shoes Ralph Lauren Outlet Louis Vuitton Outlet Michael Kors Outlet Ralph Lauren Outlet Coach Outlet Christian Louboutin Outlet Michael Kors Outlet Coach Outlet Burberry Outlet Ralph Lauren Outlet Louis Vuitton Outlet Cheap Oakley Louis Vuitton Outlet Michael Kors Outlet Rolex Replica Rolex Replica Oakley Sunglasses Louis Vuitton Outlet Christian Louboutin Outlet Oakley Sunglasses Coach Outlet Oakley Sunglasses Louis Vuitton Outlet Christian Louboutin Outlet Rolex Watches Coach Outlet Oakley Sunglasses Louis Vuitton Outlet Michael Kors Outlet Coach Outlet Louis Vuitton Outlet Michael Kors Outlet Oakley Sunglasses Christian Louboutin Outlet Oakley Sunglasses Christian Louboutin Outlet Michael Kors Outlet Christian Louboutin Outlet Ralph Lauren Outlet Coach Outlet Christian Louboutin Outlet Ralph Lauren Outlet Coach Outlet Coach Outlet Ralph Lauren Outlet Coach Outlet Michael Kors Outlet Oakley Sunglasses Coach Outlet Michael Kors Outlet Rolex Watches Oakley Sunglasses Coach Outlet Michael Kors Outlet Rolex Watches Ralph Lauren Outlet Louis Vuitton Outlet Christian Louboutin Outlet Ralph Lauren Outlet Coach Outlet Christian Louboutin Outlet Louis Vuitton Outlet Ralph Lauren Outlet Coach Outlet Oakley Sunglasses Coach Outlet Michael Kors Outlet Burberry Outlet Ralph Lauren Outlet Louis Vuitton Outlet Christian Louboutin Outlet Christian Louboutin Replica Christian Louboutin Outlet Christian Louboutin Replica Christian Louboutin Outlet Christian Louboutin Replica Christian Louboutin Outlet Christian Louboutin Replica Christian Louboutin Outlet Christian Louboutin Replica Kate Spade Outlet kate spade saturday Kate Spade Outlet kate spade saturday Kate Spade Outlet kate spade saturday Kate Spade Outlet kate spade saturday Kate Spade Outlet kate spade saturday